Em certos casos pode ser necessário executar, periodicamente, uma operação de importação e/ou exportação de dados e, quando isso ocorrer, você terá a sua disposição a opção "Gerar Script" do módulo de troca de dados.


Essa opção cria um arquivo de configuração para a definição selecionada no momento ao mesmo tempo que gera um arquivo .CMD (ou .BAT) para automatização da tarefa seleciona.


Aqui você deverá fornecer as seguintes informações:

  • Pasta e nome do arquivo de comando que deverá ser criado: define o nome e a pasta onde o arquivo de comando deverá ser gravado. O arquivo de comando é um arquivo texto no formato .CMD (ou .BAT) e que contém as opções de carga do Hipercusto para execução do comando. Também será criado um arquivo com as definições da configuração com o mesmo nome do arquivo indicado mas com a extensão .CFH.
  • Gerar o histórico da troca de dados (log) no arquivo: indica a pasta e o nome do arquivo onde o histórico da troca de dados deverá ser gravado (arquivo texto). Abrindo esse arquivo com qualquer editor de textos você poderá verificar o que ocorreu durante as operações de troca de dados. Se já existir um arquivo com o nome informado o histórico da operação será anexado no final do mesmo.
  • Se ocorrer algum erro durante o processo: indica como o Hipercusto deverá agir se ocorrer algum problema durante a execução da tarefa. As opções disponíveis são:
    • Suspender o processo: O Hipercusto não executará mais a tarefa até que você indique que o problema foi solucionado. Sempre que a tarefa é suspensa o Hipercusto cria um arquivo com o mesmo nome da tarefa porém com a extensão .$$$ de modo que você consiga identificar quais as tarefas que estão suspensas. Para reiniciar a tarefa basta apagar o arquivo com extensão .$$$.
    • Continuar executando o processo normalmente: A tarefa continuará sendo executada normalmente.
  • Após execução da tarefa a tela de processamento deverá: indica o que deverá ser feito ao término do processo:
    • Continuar visível (aberta): a tela com o resultado do processamento permanecerá aberta e o processo em questão será suspenso até que a tela seja fechada.
    • Continuar visível apenas se ocorrerem erros durante a operação: a tela com o resultado do processamento ficará aberta somente se ocorreu algum erro durante a operação. A tarefa ficará em suspenso até que a tela seja encerrada.
    • Ser encerrada (fechada): ao término do processamento a tela será encerrada automaticamente, mesmo que tenha ocorrido algum erro durante o processamento.


Você poderá usar os seguintes botões:

  • Gerar arquivo: cria o arquivo de comando informado.
  • Carregar arquivo: carrega um arquivo de configuração salvo previamente.
  • Cancelar: sai deste módulo sem criar o arquivo de configuração.




  • Os arquivos de comando devem, obrigatoriamente, ser criados com a extensão .CMD ou .BAT (prefira os .CMD). Os arquivos criados podem ser editados por qualquer editor de textos o que permite incluir comandos adicionais ao mesmo.
  • O arquivo com a configuração da tarefa (.CFH) não pode ser modificado manualmente, apenas o Hipercusto consegue "entender" o que foi gravado nele.
  • O arquivo de histórico deve, preferencialmente, ter a extensão .LOG ou .TXT
  • Para execução da tarefa você precisa, apenas, executar o arquivo .CMD ou .BAT (diretamente pelo Windows Explorer)
  • Se houver necessidade de executar a tarefa periodicamente como, por exemplo, todo dia, a cada hora, semanalmente, etc., você poderá utilizar o Agendador de Tarefas do Windows para definir o agendamento desejado. Se esse for o caso, veja com o pessoal de T.I. da sua empresa como configurar o Windows para isso.
  • Prefira, sempre que possível, colocar o agendamento das tarefas no servidor, pois isso permitirá que elas sejam executados mesmo se a estação onde o Hipercusto está instalado estiver desligada.
  • No arquivo de configuração será gravado o nome do usuário que criou a tarefa e essa será a conta de usuário que será utilizada quando a mesma for executada. Se a senha dessa conta a tarefa deverá ser recriada.
  • O arquivo de suspensão da tarefa (arquivo .$$$) contém um histórico da tarefa em que o erro ocorreu. Abra esse arquivo com um editor de textos para saber qual problema ocorreu durante a tarefa.
  • Se a tarefa for repetida durante muito tempo convém apagar, periodicamente, os arquivos de históricos pois eles poderão ficar muito grandes (lembre-se que os históricos sempre são anexados ao arquivo existente).
  • Consulte os arquivos de históricos gerados para acompanhar a execução das tarefas.
  • Tarefas definidas incorretamente poderão comprometer a utilização do sistema.