A opção "Transports" define quais os protocolos de rede que serão gerenciados pelo servidor e que serão utilizados pelas estações para acessar o banco de dados:


Apesar de existirem vários transports que podem ser ativados no servidor, o Hipercusto pode se comunicar com utilizando apenas dois deles:


Named Pipe Transport: Este protocolo deve ser utilizado quando tanto o servidor de banco de dados quanto o Hipercusto estão no mesmo micro pois, nessa condição a comunicação é muito mais rápida. Se você estiver utilizando o sistema em rede local, a comunicação através desta opção será mais lenta que na TCP/IPv4 Transport.  Esta tela possui as seguintes configurações:

  • Active: indica se o protocolo está ou não ativo.
  • Event Log Enabled: define se os pacotes transmitidos por esse protocolo deverão ser registrados em um arquivo no servidor. Esta opção deverá ser ativada apenas se o Depto. de Suporte da NatSam solicitar, pois ela poderá criar arquivos que poderão lotar o disco do seu servidor.
  • Respond to Broad Casts: indica se o servidor deverá responder por solicitações de procura de servidores para o Hipercusto. Esta opção deverá estar sempre ativa.
  • Compress Limit: define o tamanho mínimo que os pacotes (conjunto de dados) deverão ter para que sejam compactados antes de serem enviados para a estação.
  • Watch Dog Interval: define o tempo (em milisegundos) que o servidor deverá verificar se a estação ainda está ativa. Se após três tentativas o servidor não conseguir comunicação com a estação ele entenderá que a estação foi desligada e cancelará a conexão.
  • Port: é o número da porta (ou identificador único) que será utilizada na comunicação com a estação.
  • Concurrent IOCP Threads: define quantos processos deverão ser criado para gerenciar a comunicação. Deixando este valor com 0 (ideal) o servidor irá criar um processo IOCP para cada processador (ou Core) disponível no PC.
  • Server Thread Priority: indica a prioridade de funcionamento do servidor. Mantenha esta opção sempre em tpNormal pois outros valores poderão sobrecarregar o servidor ou então fazer com que o servidor não consiga atender os pedidos das estações.



TCP/IPv4 Transport: Este protocolo é o mais indicado quando o sistema está sendo utilizado em rede local ou através de acesso remoto. Sempre que possível prefira utilizar o sistema através deste protocolo. Essa tela possui as seguintes configurações:

  • Active: indica se o protocolo está ou não ativo.
  • Event Log Enabled: define se os pacotes transmitidos por esse protocolo deverão ser registrados em um arquivo no servidor. Esta opção deverá ser ativada apenas se o Depto. de Suporte da NatSam solicitar, pois ela poderá criar arquivos que poderão lotar o disco do seu servidor.
  • Respond to Broad Casts: indica se o servidor deverá responder por solicitações de procura de servidores para o Hipercusto. Esta opção deverá estar sempre ativa.
  • Compress Limit: define o tamanho mínimo que os pacotes (conjunto de dados) deverão ter para que sejam compactados antes de serem enviados para a estação.
  • Watch Dog Interval: define o tempo (em milissegundos) que o servidor deverá verificar se a estação ainda está ativa. Se após três tentativas o servidor não conseguir comunicação com a estação ele entenderá que a estação foi desligada e cancelará a conexão.
  • Port: é o número da porta (ou identificador único) que será utilizada na comunicação com a estação.
  • Concurrent IOCP Threads: define quantos processos deverão ser criado para gerenciar a comunicação. Deixando este valor com 0 (ideal) o servidor irá criar um processo IOCP para cada processador (ou Core) disponível no PC
  • Server Thread Priority: indica a prioridade de funcionamento do servidor. Mantenha esta opção sempre em tpNormal pois outros valores poderão sobrecarregar o servidor ou então fazer com que o servidor não consiga atender os pedidos das estações.
  • Listen Thread Priority: indica a prioridade com que os pedidos das estações deverão ser tratados. Deixe sempre com tpNormal.
  • Broad Cast Thread Priority: define a prioridade que deverá ser dada às respostas de pesquisa de servidores pelas estações. Deixe essa opção sempre com tpNormal.
  • Listen Addresses: define quais os endereços IP do Windows que poderão



Após efetuar qualquer modificação, clique no botão "Save Changes" para registrá-las ou então em "Reset Values" para retornar aos valores definidos anteriormente.




  • Ao modificar alguma configuração, principalmente a que muda o número da porta, poderá ser necessário reconfigurar o firewall do servidor e/ou do seu anti-vírus.
  • Sempre que possível, prefira usar o protocolo TCP/IP pois ele oferece melhor performance.