O módulo "Trocar dados" permite que você exporte dados do Hipercusto para outros sistemas, através de arquivos de intercâmbio de dados, e vice-versa. Ao selecionar esta opção você verá uma tela com três páginas principais (cada um com até 4 subpáginas):


Exportar os dados do Hipercusto

Esta página deverá ser utilizada quando você deseja exportar os dados cadastrados no Hipercusto para outros sistemas. Para realizar a exportação você deverá seguir os passos indicados:


  • Passo 1: Selecionar arquivos: aqui você deverá selecionar quais os arquivos que deverão ser exportados, para isso clique na caixa ao lado de cada arquivo sendo que um arquivo marcado com  indica que o mesmo deverá ser exportado enquanto que os arquivos que não deverão ser exportados devem estar marcados com . Para facilitar a seleção/localização dos arquivos desejados você poderá utilizar os botões:
    • Expandir: "abre" toda a árvore de arquivos.
    • Contrair: "fecha" toda a árvore de arquivos.
    • Todos: marca todos os arquivos para serem exportados.
    • Nenhum: desmarca qualquer arquivo que tenha sido selecionado.
    • Dicionário: exibe o dicionário de dados do Hipercusto, isto é, um relatório detalhando as estruturas do banco de dados sistema.
    • Avançar: vai para o passo 2


  • Se você não encontrar o botão "Dicionário" no passo acima significa que sua senha de acesso não tem direito a acessar esse módulo.


  • Passo 2: Configurar exportação: nesta página você define a maneira e o formato de exportação do(s) arquivo(s) selecionado(s). Aqui você fornecer as seguintes informações:
    • Local onde o arquivo de exportação deve ser gerado: indica a pasta (diretório) onde o arquivo de exportação deve ser criado. Você pode informar o nome da pasta diretamente ou então clicar no botão  para pesquisar a pasta desejada. Se você pretende executar todas as exportações sempre na mesma pasta, você poderá clicar no botão  para definir o local informado como padrão para essa operação.
    • Se já existir um arquivo de exportação na pasta: aqui você deve informar o que deverá ser feito caso já exista um arquivo de exportação no local informado. As opções possíveis são:
      • Sobrescrever arquivo: grava em cima do arquivo existente.
      • Renomear para .BAK: troca a extensão do arquivo existente para .BAK (se já existe outro arquivo com extensão .BAK ele será eliminado antes do antigo ser renomeado).
      • Não exportar o arquivo: o arquivo de exportação não será criado.


    • Tipo de Exportação: indica como a exportação deverá ser realizada. As opções possíveis são:
      • Básica: serão exportados todos os campos do arquivo selecionado.
      • Pré-formatada: o arquivo será exportado de acordo com um modelo de exportação previamente definido.
      • Avançada / definição formatação: esta opção permite selecionar os campos e formatos do arquivo de exportação além de permitir gravar o modelo que deverá ser utilizado pela opção acima.


    • Formato do arquivo de exportação: indica o tipo de arquivo que deverá ser criado (esta opção só estará habilitada quando o tipo de exportação for a "básica" ou a "pré-formatada"). As opções disponíveis são a seguintes:
      • MS Excel (XLS): gera o arquivo de exportação será gerado no formato de uma planilha de cálculo.
      • MS Word (DOC): o arquivo de exportação será gerado no formato de um arquivo texto do Word.
      • RTF (Rich Text Format): gera o arquivo de exportação será gerado no formato RTF.
      • HTML (HyperText Markup Language): o arquivo de exportação será gerado no formato de uma página Web.
      • XML (eXtensible Markup Language): o arquivo de exportação será gerado no formato XML de intercâmbio de dados.
      • DBF (dBASE): o arquivo seguirá o padrão do banco de dados dBASE.
      • PDF (Portable Document Format): os dados serão exportados no formato de documento PDF e poderá ser aberto com o Adobe Reader.
      • TXT (Arquivo Textos Simples): o arquivo será gerado no formato texto (com campos de tamanhos fixos).
      • CSV (Comma Separated Values): o arquivo será gerado no formato texto onde cada campo será separado por vírgulas e/ou aspas.
      • DIF (Data Interchange Format): o arquivo gerado seguirá o formato DIF que é utilizado por alguns programas antigos, visto que este padrão foi definido em 1981.
      • SYLK (Symbolic Link): o arquivo seguirá SYLK (formato inicialmente definido pela Microsoft).
      • LaTeX (marcas para editor TeX): será gerado um arquivo compatível com o formato LaTeX que geralmente é utilizado na produção de textos matemáticos e científicos por causa de sua alta qualidade tipográfica.
      • SQL (Structured Query Language): os dados serão exportados no formato de um script SQL que poderá ser processado na maioria dos gerenciadores de bancos de dados que seguem este padrão.
      • Planilha OpenDocument (ODS): gera o arquivo de exportação será gerado no formato de uma planilha compatível com o OpenDocument do OpenOffice.
      • Texto OpenDocument (ODT): gera o arquivo de exportação será gerado no formato de um arquivo texto compatível com o OpenDocument do OpenOffice.
      • MS Excel 2007 (XLSX): gera o arquivo de exportação será gerado no formato de uma planilha de cálculo do Excel 2007.
      • MS Word (DOC): o arquivo de exportação será gerado no formato de um arquivo texto do Word 2007.
      • MS Access: o arquivo será exportado no formato de um banco de dados do Access.


    • Opções de exportação: define as seguintes opções adicionais de exportação:
      • Exportar todos os registros dos arquivos selecionados: selecionando esta opção serão exportados todos os registros do(s) arquivo(s) que foram selecionado(s).
      • Exportar apenas os primeiros __ registros dos arquivos selecionados: serão exportados apenas os registros iniciais do(s) arquivos(s) selecionado(s) definidos pelo número fornecido neste campo.
      • Exportar os campos de observações/informações: selecione esta opção se desejar que os campos utilizados para armazenamento de observações também sejam exportados. Como estes campos podem conter caracteres especiais ou serem compostos de várias linhas, o arquivo gerado poderá não ser interpretado corretamente pelo aplicativo que importará o arquivo gerado.


Após ter definido as opções acima clique em Avançar para ir para o terceiro passo ou então clique em Retornar se desejar voltar para o primeiro passo.


  • Passo 3: Opções avançadas: nesta página você pode modificar os nomes dos arquivos que serão gerados pelo sistema ou o nome do arquivo de formatação, indicar os programas que deverão ser executados antes ou depois da exportação, etc. Esta tela é similar a seguinte:


O preenchimento desta tela é opcional e os campos que podem ser informados são os seguintes:

    • Nome do arquivo de exportação que deverá ser gerado: é o nome o nome do arquivo que deverá ser gerado. Se você deixar este campo em branco, o sistema gerará o nome do arquivo de acordo com a tabela que está sendo exportada. Você pode informar o nome do arquivo ou então clicar no botão  para pesquisar o nome desejado (se por acaso o arquivo já existir em disco).
    • Nome do arquivo de formatação: é o nome o nome do arquivo de formatação que deverá ser utilizado na operação de exportação (apenas quando a opção de exportação for o "Pré-formatada"). Se você deixar este campo em branco, o sistema utilizará o nome do arquivo de de formatação acordo com a tabela que está sendo exportada. Você pode informar o nome do arquivo ou então clicar no botão  para pesquisar o nome desejado.
    • Exportar apenas os registros que obedecerem o filtro abaixo: permite indicar quais os registros que devem ser exportados, ou seja, apenas os dados que obedecerem a condição informada é que serão exportados. Deixe esse campo em branco se desejar exportar todos os dados do arquivo.
    • Executar o programa/comando antes de exportar: aqui você pode definir o nome de um programa ou comando que deverá ser executado antes de iniciar o processo de exportação. Se houver necessidade de informar algum parâmetro para esse programa informe-o no campo ao lado.
    • Executar o programa/comando após exportar: aqui você pode definir o nome de um programa ou comando que deverá ser executado após o processo de exportação ser concluído. Se houver necessidade de informar algum parâmetro para esse programa informe-o no campo ao lado.
    • Descrição/resumo da configuração de exportação: Se desejar salvar a configuração definida nessa operação de exportação, você deverá informar seu nome e em seguida clicar no botão Salvar (ele será habilitado somente quando este campo for preenchido).



  • Os campos "Nome do arquivo de exportação.." e "Nome do arquivo de formatação" estarão habilitados somente se apenas 1 arquivo foi selecionado para exportação. Se mais de um arquivo foi selecionado, o sistema utilizará os nomes padrão dos arquivos.
  • Se as telas anteriores não foram preenchidas corretamente, ou se o formato de exportação for o "Avançado" os campos desta tela não serão habilitados.
  • Consulte o tópico "Definição de filtros" para como definir os filtros e conhecer as funções que poderão ser utilizadas.


  • Passo 4: Exportar: nesta página será apresentado um resumo das opções selecionadas. Após conferir os dados clique no botão "Exportar" para iniciar o processo de exportação ou então no "Retornar" se desejar voltar para o segundo passo e alterar alguma configuração.



  • Quando você selecionar a opção "Pré-formatada" e não informou o nome do arquivo de formatação que deverá ser utilizado, o sistema procurará um arquivo de configuração da exportação no seguinte formato:

NOMEARQUIVO_FOR.CFG onde o NOMEARQUIVO é o nome do arquivo do Hipercusto que será exportado e o FOR é o formato, por exemplo, o nome do arquivo com o formato de exportação do arquivo HIP0060A (matérias-primas) no formato XML deverá ser HIP0060A_XML.CFG.

  • Se o arquivo de formatação não for localizado, o Hipercusto exibirá uma mensagem de alerta e efetuará a exportação usando o modo "Básico".
  • Se desejar, após a exportação você poderá salvar o "LOG" da exportação através do botão "Gravar log"




Importar dados para o Hipercusto

Esta página deverá ser utilizada quando você deseja importar dados cadastrados de outros sistemas no Hipercusto. Para realizar a importação você deverá seguir os passos indicados:


  • Passo 1: Selecionar arquivos: aqui você deverá selecionar quais os arquivos que deverão ser importados, para isso clique na caixa ao lado de cada arquivo sendo que um arquivo marcado com  indica que o mesmo deverá receber uma importação enquanto que os arquivos que não deverão ser importados devem estar marcados com . Para facilitar a seleção/localização dos arquivos desejados você poderá utilizar os botões:
    • Expandir: "abre" toda a árvore de arquivos.
    • Contrair: "fecha" toda a árvore de arquivos.
    • Todos: marca todos os arquivos para serem importados.
    • Nenhum: desmarca qualquer arquivo que tenha sido selecionado.
    • Dicionário: exibe o dicionário de dados do Hipercusto, isto é, um relatório detalhando as estruturas do banco de dados sistema.
    • Avançar: vai para o passo 2


  • Se você não encontrar o botão "Dicionário" na tela acima deve ser porque a sua senha de acesso não tem direito a acessar/utilizar o módulo de consulta ao dicionário de dados do Hipercusto.


  • Passo 2: Configurar importação: nesta página você define a modo de funcionamento e o formato de importação do(s) arquivo(s) selecionado(s). Aqui você deverá, então, fornecer os seguintes dados:
    • Local onde está o arquivo que deve ser importado: define pasta onde está gravado o arquivo de importação. Você pode informar o nome da pasta diretamente ou então clicar no botão  para pesquisar a pasta desejada. Se você pretende executar todas as importações sempre a partir da mesma pasta, você poderá clicar no botão  para definir o local informado como padrão para essa operação..


    • Tipo de importação que deverá ser efetuada: indica como a importação deverá ser realizada. As opções possíveis são:
      • Pré-formatada: o arquivo será importado de acordo com um modelo de importação previamente definido.
      • Avançada / definição formatação: esta opção permite selecionar os campos e formatos do arquivo de importação além de permitir gravar o modelo que deverá ser utilizado pela opção acima.


    • Formato do arquivo de importação: indica o tipo de arquivo que deverá ser utilizado na importação (esta opção só estará habilitada quando o tipo de exportação for "pré-formatada"). As opções disponíveis são a seguintes:
      • MS Excel (XLS): importa os dados de um arquivo no formato de uma planilha de cálculo.
      • HTML (HyperText Markup Language): importa os dados de um arquivo no formato HTML.
      • XML (eXtensible Markup Language): importa os dados de um arquivo no formato XML de intercâmbio de dados.
      • DBF (dBASE): importa os dados de um banco de dados dBASE.
      • TXT (Arquivo Textos Simples): importa os dados de um arquivo no formato texto (com campos de tamanhos fixos).
      • CSV (Comma Separated Values): importa os dados de um arquivo no formato texto onde cada campo é separado por vírgulas e/ou aspas.
      • SQL (Structured Query Language): importa os dados usando um script SQL.
      • Planilha OpenDocument (ODS): importa os dados de uma planilha no formato OpenDocument do OpenOffice.
      • Texto OpenDocument (ODT): importa os dados de um arquivo no formato de um arquivo texto OpenDocument do OpenOffice.
      • MS Excel 2007 (XLSx): importa os dados a partir de um arquivo no formato de uma planilha de cálculo do Excel 2007.
      • MS Word 2007 (DOCx): importa os dados a partir de um arquivo no formato de um arquivo texto do Word 2007.
      • MS Access: importa os dados a partir de um banco de dados do Access.


    • Opções de importação: define as seguintes opções adicionais de importação:
      • Apenas validar os arquivos de importação para verificar se ele possui inconsistências ou problemas (nada será importado): esta opção fará com que os arquivos de importação sejam validados de modo que você possa verificar se os mesmos estão corretos e se são compatíveis com o Hipercusto. Esta opção não importará nenhum dado no sistema.
      • Importar somente os registros que estiverem corretos e seus registros dependentes existirem: esta opção importará no Hipercusto apenas os registros que estiverem corretos. Além disso, antes de importar um determinado registro o sistema verificará se seus registros dependentes existem, por exemplo, se você tentar importar uma fórmula de produto e o referido produto não existir no cadastro, ele não será importado.
      • Importar todos os registros sem verificar se eles estão corretos e se seus registros dependentes existirem: esta opção importará todos os registros no Hipercusto, estando eles corretos ou não.
      • Eliminação dos espaços em branco de campos textos, isto é, elimina os espaços desnecessários que poderão existir nos campos e que poderão afetar os campos chaves dos arquivos. As opções disponíveis são:
        • Eliminar espaços em branco do final dos campos alfanuméricos/textos
        • Eliminar espaços em branco do início dos campos alfanuméricos/textos
        • Eliminar espaços em branco do início e do final dos campos alfanuméricos/textos
        • Não eliminar espaços em branco
      • Eliminar os registros do arquivo destino antes de iniciar a importação: ativando esta opção o Hipercusto eliminará todos os registros do arquivo selecionado antes de iniciar a importação. Você deverá ativar essa opção apenas quando desejar substituir os dados do sistema pelo do arquivo de importação.
      • Inicializar a tabela de trabalho (temporária) com os dados da tabela que será atualizada: ativar esta opção fará com que o arquivo temporário que é utilizado no processamento dos dados seja inicializado com os dados do Hipercusto. Você precisará ativa-lo somente quando desejar eliminar registros do Hipercusto com base em um arquivo de importação.
      • Fazer uma cópia de segurança (backup) do banco de dados antes de efetuar a importação: se esta opção estiver ativada, será efetuado um backup automático de todo o banco de dados antes do processo de importação ser efetuado. É aconselhável que esta opção esteja sempre ativada para que você possa recuperar seu banco de dados se por acaso selecionar um arquivo de importação com problemas.
      • Nível do arquivo de histórico da operação de importação: define quais as informações que deverão ser exibidas, no vídeo, durante o processo de importação:
        • Reportar apenas erros: serão exibidas apenas as inconsistências ou erros encontrados no arquivo que está sendo importado.
        • Detalhado (erros + importados): além das inconsistências/erros encontrados, serão listados os códigos dos registros que foram importados corretamente.


Após ter definido as opções acima clique em Avançar para ir para o terceiro passo ou então clique em Retornar se desejar voltar para o primeiro passo.


  • Passo 3: Opções avançadas: nesta página você pode modificar os nomes dos arquivos que devem ser utilizados pelo sistema ou o nome do arquivo de formatação, indicar os programas que deverão ser executados antes ou depois da importação, etc. O preenchimento desta tela é opcional e os campos que podem ser informados são os seguintes:
    • Nome do arquivo que deve ser importado: é o nome o nome do arquivo que deverá ser utilizado na importação dos dados. Se você deixar este campo em branco, o sistema gerará o nome do arquivo de acordo com a tabela que está sendo exportada. Você pode informar o nome do arquivo ou então clicar no botão  para pesquisar o nome desejado. Este campo aceita máscaras (caracteres coringa * e ? ) permitindo importar uma série de arquivos existentes na pasta informada e que satisfaçam à máscara informada.
    • Nome do arquivo de formatação: é o nome o nome do arquivo de formatação que deverá ser utilizado na operação de importação (apenas quando a opção de importação for o "Pré-formatada"). Se você deixar este campo em branco, o sistema utilizará o nome do arquivo de de formatação acordo com a tabela que está sendo importada. Você pode informar o nome do arquivo ou então clicar no botão  para pesquisar o nome desejado.
    • Verificar existência do arquivo origem antes de iniciar a importação: Ative essa opção se desejar que o Hipercusto verifique a existência do arquivo antes de iniciar o processo de importação. Se essa opção estiver marcada e não existir o arquivo que deverá ser importado, o processo não será iniciado sem a exibição de qualquer mensagem de erro.
    • Apagar o arquivo origem após a importação: apaga o arquivo origem após ele ter sido importado no Hipercusto.
    • Excluir do arquivo do Hipercusto os registros que obedecerem o filtro abaixo: Permite excluir, do arquivo atual do Hipercusto, os registros que satisfaçam a condição informada. Por exemplo, você pode desejar excluir todos os registros de matérias-primas de um determinado grupo antes de efetuar a importação do novo cadastro. Não preencha esse campo se nenhum registro tiver que ser eliminado do Hipercusto antes de iniciar a importação.
    • Importar apenas os registros que obedecerem o filtro abaixo: permite indicar quais os registros do arquivo origem que deverão  ser importados, ou seja, apenas os dados que obedecerem a condição informada é que serão inseridos no Hipercusto. Deixe esse campo em branco se desejar importar todos os dados do arquivo.
    • Executar o programa/comando antes de importar: aqui você pode definir o nome de um programa ou comando que deverá ser executado antes de iniciar o processo de importação. Se houver necessidade de informar algum parâmetro para esse programa informe-o no campo ao lado.
    • Executar o programa/comando após importar: aqui você pode definir o nome de um programa ou comando que deverá ser executado após o processo de importação ser finalizado. Se houver necessidade de informar algum parâmetro para esse programa informe-o no campo ao lado.
    • Descrição/Resumo da configuração de importação: Se desejar salvar a configuração definida nessa operação de importação, você deverá informar seu nome e em seguida clicar no botão Salvar (o botão salvar será habilitado somente quando este campo for preenchido).



  • Os campos "Nome do arquivo que deve ser importado" e "Nome do arquivo de formatação" estarão habilitados somente se apenas 1 arquivo foi selecionado para importação. Se mais de um arquivo foi selecionado, o sistema utilizará os nomes padrão dos arquivos.
  • Se as telas anteriores não foram preenchidas corretamente ou se o formato de importação for o "Avançado" os campos desta tela não serão habilitados.
  • Consulte o tópico "Definição de filtros" para como definir os filtros e conhecer as funções que poderão ser utilizadas.
  • Cuidado ao informar o filtro de exclusão de registros, pois definições incorretas poderão comprometer a integridade do Banco de Dados (exemplo, excluir alguma matéria-prima que esteja sendo utilizado na fórmula de algum produto).


  • Passo 4: Importar: nesta página é apresentado um resumo das opções selecionadas. Você deverá clicar em "Importar" para iniciar o processo de exportação ou então clicar em "Retornar" se desejar voltar para o segundo passo e alterar alguma configuração.



  • Quando você selecionar a opção "Pré-formatada" e você não informou o nome do arquivo de formatação que deverá ser utilizado, o sistema procurará um arquivo de configuração da importação no seguinte formato:

NOMEARQUIVO_FOR.IMP onde o NOMEARQUIVO é o nome do arquivo do Hipercusto que receberá a importação e o FOR é o formato, por exemplo, o nome do arquivo que receberá a importação for HIP0060A (Matérias-Primas) no formato DBF deverá ser HIP0060A_DBF.IMP.

  • Se o arquivo de formatação não for localizado, o Hipercusto não efetuará a importação do arquivo.
  • Se desejar, após a importação você poderá salvar o "LOG" da importação através do botão "Gravar log"



Definições de exportação/importação de dados

Aqui você terá acesso as definições de importação/exportação que foram salvas anteriormente. Se você salvar as definições mais utilizadas nas telas de "Opções Avançadas" poderá utilizá-las fácil e rapidamente quando necessário. Aqui você terá a sua disposição os seguintes botões:

  • Modificar: permite modificar a definição selecionada no momento. Assim que pressionar neste botão o sistema carregará as definições e irá para o primeiro passo de configuração da importação ou exportação.
  • Executar: carrega a definição selecionada e vai para o quarto passo da operação de exportação ou importação.
  • Excluir: exclui a definição selecionada.
  • Gerar Script: Cria um arquivo com a configuração da definição selecionada de modo que ela possa ser utilizada com o parâmetro de carga /EXEC do Hipercusto.



  • Se você não salvou nenhuma definição de importação ou de exportação os botões desta tela estarão desabilitados.
  • Nesta tela a abreviação EXP indica que a definição é de Exportação enquanto que a IMP indica que a definição é de importação.
  • Consulte o tópico Geração de scripts para maiores informações sobre essa opção.
  • Se houver pelo menos uma definição de importação e/ou exportação, essa tela será selecionada automaticamente assim que este módulo for carregado.